Por aí...

O mundo encantado da Disneyland Paris

Dicas da Disney

 A Disneyland foi o maior motivo da nossa ida a Paris. O encanto e magia da cidade também pesou muito na nossa decisão, mas foram os parques temáticos que nos fizeram ter a certeza que a nossa primeira viagem internacional seria à cidade do amor e do glamour.

Só para terem uma pequena noção do quanto queríamos esta aventura, os nossos bilhetes de avião foram comprados em meados de março (a viagem era em Setembro) e todas as informações foram escrutinadas ao pormenor para que tudo corresse à nossa maneira. No meio de milhares de pesquisas em blogues, sites e livros, descobrimos que havia uma grande oportunidade de promoção na compra de bilhetes para o parque Disneyland, na Fnac dos Campos Elysees. O único senão é que o bilhete teria de ser comprado pessoalmente, um dia antes da entrada no parque. Esta novidade fez com que adaptássemos todo o nosso itinerário afim de podermos deslocar-nos à loja. E assim foi. Conseguimos comprá-los por 30€. Atenção a estas promoções! Vale muito a pena pesquisarem um pouco no site da marca. Já não temos muita noção, mas achamos que os bilhetes em promoção eram limitados e por isso já não arranjamos para o segundo dia, por isso, convém esclarecer no momento da compra. Em jeito de comparação, só para terem uma noção, no segundo dia (sábado) para os dois parques, pagamos, por pessoa, 88€. Como vêem, mais do dobro.

Outra dica importante: Por vezes, o próprio site da Disneyland Paris disponibiliza promoções online bastante interessantes, basta pesquisar no site e ter a sorte das ofertas incluírem o seu dia de visita.

Como chegar ao complexo Disneyland

Como estávamos hospedadas em Chatelêt les Halles, foi super fácil, pois o comboio mais perto da nossa casa levou-nos lá diretamente. Porém, para quem está hospedado noutro local, mostramos em baixo como devem proceder.

Para chegar ao complexo da Disney têm de apanhar o comboio RER A, a tão conhecida linha vermelha, a partir das seguintes estações: Charles de Gaulle Etoile, Auber, Châtelet Les Halles, Gare de Lyon, Nation, Vincennes e seguir em direção à Marne-la-Vallée-Chessy. Aqui têm de ter em atenção os placares da plataforma. A estação final deve indicar Marne-la-Vallée-Chessy, e esta deve estar sinalizada com uma luz verde ou amarela acesa, só assim tem a certeza que o seu comboio para no complexo da Disneyland.

Outra dica pertinente: comprem o bilhete específico para o RER, que é mais caro que o do metro, e guardem-no até ao fim da viagem, pois vão precisar dele para conseguir sair da estação.

Para os viajantes que adquirirem o passe de transporte Paris Visite com direito a usar até à zona 5, a viagem para o complexo da Disneyland já está incluída.

Podem estudar melhor o mapa na imagem em baixo:

Em 2014, o bilhete custou 7,50€ ida, mais 7,50€ volta (segundo a pesquisa que fizemos, agora o bilhete custa 7,60€ ida e 7,60€ volta para quem parte do centro de Paris) e a viagem demora cerca de 35 minutos. Ao chegar na estação final já não há risco de se perderem. Tudo em volta emana magia Disney. Saiam da estação e desfrutem!

Se, como nós, tiveram a excelente oportunidade de arranjar a promoção da Fnac, ou se já tiver adquirido os bilhetes noutra plataforma, é só escolher o parque para o qual os bilhetes foram adquiridos, ir para a fila de segurança (nesta fase tem guardas que revistam os visitantes tal e qual a um aeroporto) e desfrutar de todas as atrações disponíveis.

Se, por outro lado, ainda não tem bilhete, não se preocupe, basta deslocarem-se às bilheteiras e adquirir na hora o cartão dourado que lhes dará acesso a um ou aos dois parques do complexo da Disney (atenção que na bilheteira saiem bem mais caros).

Quantos dias são precisos para desfrutar dos parques

 Nesta ida a Paris tivemos apenas 2 dias inteiros dedicados aos parques, sendo que o primeiro foi somente para o parque Disneyland e o segundo foi dividido entre Disneyland Paris e o Walt Disney Studios. Na sexta feira conseguimos aproveitar perfeitamente o parque Disneyland, andando em todas as atrações sem apanhar demasiadas filas. No entanto, o mesmo não aconteceu no dia seguinte. Sábado é sinónimo de mais gente, por isso, sinónimo também de mais tempo perdido em filas. Para terem uma noção, ao meio dia de sábado ainda estávamos na primeira fila do dia e tínhamos chegado ao parque por volta das 10h da manhã (hora de abertura). Por estas razões, se têm disponibilidade de escolher os dias para visitar os parques, optem por não ir ao fim de semana, pois tal como nós (turistas), os parisienses também aproveitam estes dias para desfrutar deste lugar.

Os parques são muito bons e levam-nos de volta a uma realidade infantil que já quase não nos lembrávamos. A excitação é tanta que, naquele momento, voltamos a ser crianças. Porém, não se fiquem só pelos parques, o complexo é enorme e cá fora tem uma grande área para explorar de forma gratuita. Lojas, restauração, um lago de tirar o fôlego, faz tudo parte deste lugar encantado que todos os anos leva milhões de pessoas a visitá-lo.

E agora, já estão preparados para esta grande aventura nos parques da Disneyland Paris?